Um crocodilo já fez onze vítimas mortais ao longo das margens do rio Licungo, na cidade autárquica de Mocuba. No início deste ano as autoridades abateram um réptil que se supõe que seja o mesmo que dizimava vidas humanas.

O rio Licungo virou um verdadeiro corredor da morte. Só este ano onze mulheres foram mortas por um crocodilo. Sucede que homens, mulheres e crianças recorrem às margens deste rio para lavar roupa e tomar banho. Na sequência o crocodilo se aproveita e faz suas vítimas.

O edil do conselho autárquico de Mocuba Geraldo Sotomane diz que as autoridades estão atentas ao facto, para que não ocorram mais vítimas mortais por ataques de crocodilo.

Neste momento a situação está calma. Desde que foi abatido um crocodilo no início deste ano, não há registo de situações anómalas.

O País