Onze pessoas estão desaparecidas em São Tomé e Príncipe depois do navio Anfitriti, com 63 passageiros a bordo, ter naufragado quando fazia a ligação entre as ilhas de São Tomé e do Príncipe nas primeiras horas da manhã de quinta-feira (25).

Uma fonte da Guarda Costeira, citada pela agência STP-Press, revelou que o naufrágio aconteceu nas imediações do Boné de Jóker, uma elevação rochosa muito próxima do Príncipe, sem avançar mais detalhes.

O Anfitriti faz a ligação entre as duas ilhas do arquipélago, numa viagem que dura entre seis e oito horas, e que geralmente é feita por moradores do Príncipe que vão fazer compras a São Tomé.

O presidente do Governo Regional, José Cardoso Cassandra “Tozé”, lamentou o desastre que abateu sobre a ilha “mais uma vez” e apelou à “calma da população”.

“Tozé” diz estar confiante no sucesso das operações de busca.

VOA