A polícia encontrou sete beatas de cigarro nos andaimes usados na restauração da Catedral de Notre-Dame, no andar em que deflagrou o incêndio que destruiu a cobertura do famoso monumento francês.

Esta quarta-feira, o semanário Le Canard Enchaînéque é citada por como o Le Figaro e o France 24, afirma que os trabalhadores acabaram por admitir que fumavam no interior da catedral, quebrando assim as regras de segurança do espaço, que não autorizavam a que isso acontecesse.

Apesar disso, os responsáveis pela investigação à origem do incêndio continuam a considerar que as chamas terão sido provocadas por um curto-circuito.

Segundo a mesma publicação, foram reveladas irregularidades nas instalações eléctricas num cabo que alimentava um jogo de sinos que estava no pináculo e que percorria a viga de madeira da catedral.

Notícias ao Minuto