O governo dos Estados Unidos vai exigir um histórico de uso das redes sociais dos últimos cinco anos para quem solicitar o visto de entrada ao país. A medida passa a valer daqui a sessenta dias, segundo reportagem da CNN divulgada na segunda-feira (25). 

Segundo o canal, a administração também pedirá o e-mail e telefone dos requerentes. A nova regra vai ajudar as autoridades a prevenir actividades criminosas ou terroristas nos Estados Unidos.

Aproximadamente 15 milhões de pessoas serão afectadas com a medida, segundo documentos divulgados pelo governo norte-americano.

Enquanto as autoridades federais argumentam que a mudança é necessária para a segurança nacional, críticos da proposta afirmam que a regra é invasiva e torna o processo de obtenção do visto mais lento e difícil, de acordo com a CNN.

Com a mudança, os requerentes também serão questionados sobre violações anteriores de imigração e histórico de familiares envolvidos em actos terroristas.

Segundo a CNN, a medida segue a ênfase da gestão Donald Trump de “avaliação extrema” dos candidatos a imigrantes nos EUA, e é uma extensão dos esforços do governo anterior para examinar mais de perto as mídias sociais após o ataque terrorista de San Bernardino, em 2015 – um dos atiradores havia defendido a jihad, guerra santa muçulmana, em publicações nas redes sociais.

Metrópoles