Pelo menos onze supostos combatentes do grupo terrorista Estado Islâmico (EI) foram abatidos hoje numa operação conjunta entre as forças iraquianas e a coligação internacional na província de Saladino, no norte do Iraque, indicaram fontes das forças de segurança.

“Oito dos presumíveis terroristas morreram num bombardeamento de aviões de guerra da coligação contra um túnel na área de Al Siniya, a 45 quilómetros a norte de Tikrit, capital da região, informou o porta-voz do comando de operações conjuntas do Iraque, Yehia Rasul.

As outras três pessoas foram abatidas num ataque realizado pela polícia de Saladino na mesma área do bombardeamento, onde as forças de segurança apreenderam armas ligeiras, telemóveis e um gerador de electricidade, de acordo com o porta-voz.

O EI mantém células operativas em várias zonas do Iraque, especialmente no norte da província de Saladino, onde ocorreram ataques esporádicos nos últimos meses, principalmente contra as forças de segurança, mas também contra alvos civis.

No ataque mais recente em Saladino, em 27 de Janeiro, morreram pelo menos quatro pessoas, entre elas três polícias, e dez ficaram feridas num atentado perto da localidade de Al Shirqat.

O Governo iraquiano anunciou no final de 2017 a derrota militar do EI, após assumir o controlo das últimas áreas que restavam na fronteira com a Síria, mas o grupo extremista ainda domina várias populações no país vizinho.

Notícias ao Minuto