O futebolista brasileiro Neymar pode ser condenado a um máximo de seis anos de prisão em Espanha, caso seja dado como culpado de fraude, quando se transferiu do Santos para o FC Barcelona, em 2013.

“Neymar vai ser julgado por corrupção e fraude, por isso, de acordo com a lei, incorre numa pena que pode ir de quatro a seis anos de prisão”, explicou aos jornalistas espanhóis José María Honrubia, um dos três magistrados que estão encarregues de julgar o caso.

Além do internacional brasileiro, no banco dos réus vão estar ainda os pais do jogador, o actual presidente do FC Barcelona, Josep Maria Bartomeu, e o seu antecessor, Sandro Rosell.

Todos estão acusados de participar num esquema de corrupção, por alegadamente terem falsificado os valores envolvidos na transferência de Neymar para o emblema catalão. Neymar, bem como os restantes envolvidos no caso, negam as acusações. A data do início de julgamento ainda não foi revelada.

Observador