Um guarda, de uma empresa de segurança, morreu electrocutado na madrugada de sexta-feira, quando tentava roubar material eléctrico num Posto de Transformação localizado na Central Térmica de Maputo.

O facto provocou, igualmente, um prejuízo estimado em milhão de meticais, à empresa Electricidade de Moçambique (EDM), devido ao apagão, que afectou os consumidores da zona industrial da Matola, e dos bairros Patrice Lumumba, Luís Cabral, na Matola, Alto-Maé, Malanga e zona baixa da cidade de Maputo.

A vítima, com cerca de 40 anos de idade, era trabalhador de uma empresa contratada para garantir a segurança na Central Térmica de Maputo, que para o efeito, escalou um Posto de Transformação, para roubar cabos de cobre.

Segundo Luís Amado, porta-voz da empresa Electricidade de Moçambique, por volta de 0.55 hora de sexta-feira, registou-se um apagão, quando um guarda fez-se ao Posto de Transformação, que na altura transportava 15 KVA, e fez um corte num dos cabos, acto contínuo, subiu para desmontá-lo com recurso a diversas ferramentas que trazia consigo.

Folha de Maputo