O Serviço Nacional de Investigação Criminal (SERNIC) da província de Maputo deteve na noite de ontem três principais suspeitos do rapto e assassinato do cidadão português José Paulo Antunes Caetano.

Dados em nosso poder indicam que no dia 9, última sexta-feira, José Caetano havia sido contactado por uma pessoa que o convidou para ir ver uma máquina de terraplanagem, daí que saiu com o referido sujeito e não mais voltou, tendo um dia depois, no dia 10, sido encontrado morto numa pedreira já abandonada, em Moamba, província de Maputo. O corpo da vítima apresentava no pescoço ferimentos que indiciam ter sido agredido com um instrumento cortante.

Após o desaparecimento da vítima, a família teria sido contactada pelos meliantes exigindo o pagamento de um valor monetário como condição para ter o seu parente de volta, ao que, efectivamente, terão sido entregues 900 mil meticais e uma viatura de marca BMW (propriedade da vítima) aos meliantes. Os meios foram entregues como pagamento do suposto resgate, todos em Maputo.

As investigações realizadas pelo SERNIC culminaram ainda com a recuperação/apreensão da referida viatura BMW que já se encontrava escondida algures no distrito de Massinga, província de Inhambane. Dos três detidos, um é  confesso.

Das mãos de um dos suspeitos, ora detido, foi apreendida uma viatura “mini-bus” que acabava de ser adquirida com parte dos 900 mil meticais, valor que recebera dos familiares da vítima. Igualmente, com os suspeitos, foram apreendidos os dois telemóveis do malogrado, provas materiais irrefutáveis sobre o envolvimento destes no crime.

O SERNIC já vinha seguindo esta quadrilha que se dedicava ao roubo de viaturas e raptos na província de Maputo, dois dos quais com antecedentes criminais.

Com a detenção destes três suspeitos, o SERNIC considera ter esclarecido não só o caso do cidadão português José Caetano, como de outros dois casos ocorridos em 2017, também em Maputo, destacando que tiveram como vítimas um cidadão sul-africano e outro de origem turca.

O SERNIC tem estado a recomendar aos cidadãos a colaborarem activamente com as autoridades em caso de ocorrência de crimes e assegura que tudo está sendo feito no âmbito das suas competências, imprimindo a necessária celeridade nas investigações, contribuindo, deste modo, para a continuação do ambiente de segurança, que prevalece.

Esta quadrilha, que se dedicava ao roubo de viaturas e raptos na província de Maputo, já era procurada pelo SERNIC, que, há duas semanas, realizou uma operação designada DUBAS1, que culminou com a recuperação de 24 viaturas, que haviam sido roubadas só na cidade de Maputo.

Jornal Notícias