O Presidente da República, Filipe Nyusi, mandou publicar o memorando de entendimento alcançado em Agosto último entre o Governo e a Renamo.

O memorando assinado sobre o processo de Desarmamento, Desmobilização e Reintegração dos homens da Renamo nas Forças Armadas nacionais é resultado do encontro mantido a 11 de Julho de 2018 entre o Presidente da República e o Coordenador da Comissão Política da Renamo, Ossufo Momade, na cidade da Beira.

O processo de desarmamento dos homens da Renamo iniciou no passado sábado, dia 6, numa cerimónia presidida pelo Presidente da República que exigiu que os peritos que fazem assistência ao processo pautassem pela imparcialidade, pois, segundo Nyusi, Filipe este é um passo importante para a paz efectiva que se almeja.

Foi a 6 de Agosto de 2018 corrente que o Governo e a Renamo chegaram a entendimento sobre o desarmamento dos homens deste partido e sua integração nas Forças de Defesa e Segurança.

O processo está a ser assistido por peritos internacionais, liderados pelo general Javier Aquino, da Argentina, o mesmo que esteve envolvido no desarmamento dos homens armados na Colômbia, conhecidos como FARC.

O desarmamento da Renamo e sua integração nas Forças de Defesa e Segurança era o último ainda se fechar das negociações para a paz, sendo que o primeiro é o da descentralização do poder, ora em implementação.

Folha de Maputo