A província da Zambézia continua a registar casos de condutores que teimam em conduzir sob efeito de álcool. Só este ano, noventa condutores foram inibidos de conduzir, durante o período de um ano, por ter sido flagrados a conduzir embriagados. Igualmente, 72 cartas foram apreendidas por falta de pagamentos de multas.

Só este ano o INATTER na Zambézia enviou aos tribunais da Zambézia 6.525 autos de contravenções rodoviárias não pagas para efeito de cobranças coercivas.

“Quando os condutores são autuados têm um período de 15 dias para efectuar o pagamento voluntário ou para reclamar”, disse Alcides Macucule, delegado do INATTER.

As autoridades estão preocupadas com casos de jovens que ao longo da noite sentam nas bermas das estradas a consumir bebidas alcoólicas.

O País