O médico Conrad Murray, já acusado no passado pelo homicídio involuntário do cantor, fez uma afirmação bombástica ao revelar que Joe Jackson “castrou quimicamente” o filho, Michael Jackson, para que este mantivesse a sua voz fina e num tom agudo.

“O Joe foi um dos piores pais da história”, revelou ainda Murray, citado pelo The Mirror. “O facto de ele ter sido castrado quimicamente para manter a sua voz estridente é para além de qualquer palavra”, acrescentou o médico.

Murray alega que Joe, que morreu no mês passado, deu a Michael injecções hormonais aos 12 anos para “curar o acne e prevenir que a voz [do jovem] ficasse mais grossa.

O cantou morreu a 25 de Junho de 2009, devido a uma overdose de propofol, uma substância que lhe foi administrada.

Pai de Michael Jackson sepultado ao lado do filho

Joe Jackson foi sepultado numa cerimónia privada na passada segunda-feira. O empresário foi enterrado num cemitério no sul da Califórnia onde também está o corpo do filho Michael.

Fonte próxima da família confirmou à imprensa que o homem, que morreu na quarta-feira aos 89 anos, foi sepultado no Forest Lawn Memorial Park, em Glendale, Los Angeles. Neste cemitério repousam ainda outros ilustres, como Walt Disney ou Elizabeth Taylor.

CM