A Guarda Civil anunciou na segunda-feira que deteve em Bilbao, no País Basco, em Espanha, o membro da ETA Liher Rodríguez Aretxabaleta, condenado a 718 anos de prisão pelo atentado de 2005 em Madrid.

O etarra foi julgado no final de Junho, mais de 12 depois do ataque. O juiz pediu uma pena de 718 anos de prisão para Liher Rodríguez Aretxabaleta e para Alaitz Aramendi, que está preso em França pelo crime de associação terrorista.

Apesar de Liher já ter cumprido cinco anos de prisão em França e ter sido extraditado para Espanha em 2012, estava em liberdade e só agora com o julgamento é que o juiz confirmou a autoria do atentado.

O ataque de que estão acusados foi cometido a 25 de maio de 2005 no bairro madrileno de San Blas. O carro bomba que detonaram tinha cerca de 25 quilos de explosivos. Quarenta e cinco pessoas ficaram feridas, entre os quais vários agentes da polícia. O atentado causou ainda avultados danos materiais.

Cm

COMENTE PELO FACEBOOK