Duas mulheres da cidade de Bulawayo, no Zimbábwe, foram detidas pela polícia depois de andarem completamente nuas com seus filhos.

As mulheres foram presas por atentado ao pudor. Elas, que são casadas com dois irmãos, começaram a agir de forma estranha depois de supostamente tomarem banho com ervas fornecidas por um curandeiro tradicional da localidade.

As suspeitas que não tiveram suas identidades reveladas, foram presas na segunda-feira, e soltas no dia seguinte. Segundo as mulheres, elas procuraram o curandeiro após terem suspeitado que o sogro estava a abusar delas através de um feitiço identificado como mubobobo.

Conforme informações repassadas por mídia local, o feitiço de mubobobo é muito popular na localidade. Segundo eles, é uma maneira sobrenatural que permite que um homem tenha relações sexuais com uma mulher a distância, sem o seu consentimento e sem que ela perceba.

O porta-voz da polícia, Precious Simango, confirmou o incidente. “Recebemos um relatório de duas mulheres que foram presas por atentado ao pudor. Elas passaram uma noite na cela e foram libertadas na manhã seguinte”, disse Simango.

De acordo com informações repassadas pela polícia, quando as duas mulheres voltaram ao normal, relataram para os policiais que usaram ervas de um curandeiro da localidade que segundo elas, era para quebrar um feitiço que o sogro estava a usar para ter relações sexuais com elas.

“As mulheres são casadas e os maridos estão fora do país. Elas decidiram consultar um curandeiro tradicional depois de suspeitarem que seu sogro estava a abusar delas usando o feitiço de mubobobo. Acho que havia algo de errado com as ervas que receberam do curandeiro tradicional. Começaram a se comportar de uma maneira estranha e caminharam juntos com seus filhos”, disse uma testemunha que preferiu ficar em anonimato.

Ainda de acordo com a testemunha, como as mulheres estavam muito alteradas e ninguém conseguiam controlá-las, eles chamaram as autoridades. Um vídeo dramático está circulando em mídias sociais e mostra os policiais lutando para deter as duas mulheres, que resistiram à prisão.

Entretanto, dezenas de pessoas presenciaram e filmaram toda a cena dramática, enquanto outros assistiram ao facto inusitado. Já os filhos das suspeitas gritavam desesperadamente enquanto elas eram presas pelos policiais. Em seguida, foram encaminhadas para uma delegacia de polícia para prestar mais esclarecimento sobre o caso.

COMENTE PELO FACEBOOK