carregando...

O actual treinador da equipa principal de futebol do Textáfrica de Chimoio, Abdul Omar, que este ano vai disputar o campeonato nacional de futebol da 1ª divisão (Moçambola), queixa-se de perseguições por parte de gente de ma fé.

Omar lamenta o facto de que, quase todos os anos, não consegue terminar a época nas equipas por onde passa por existirem pessoas, que não mencionou, que estão a convencer as direcções dos clubes a demiti-lo.

Abdul Omar fez esta declaração após vencer o jogo da Supertaça à Agua Vumba de Chimoio por 2-0. Aliás Omar diz que por todas as equipas por onde passou sempre ganhou os jogos da supertaça e lamenta o facto de não conseguir ficar numa equipa até ao fim do Moçambola.

Sempre ganhei jogos da supertaça e a única que coisa que me falta é ficar no Moçambola até ao fim e sabe porquê? Porque há muita gente que anda a falar mal de mim aos dirigentes dos clubes por onde passo e lamentavelmente esses dirigentes gostam de dar ouvidos e acabam por afastar-me sem justa causa“, disse Abdul Omar.

Segundo Omar, até no seu actual clube já existem alguns treinadores de futebol não ligados ao clube, e de má fé, que já andam a cantar que vou afundar o Textáfrica.

Já estou acautelado e atento a tudo, sei o que está a acontecer. Andam por aí uns treinadores mal-intencionados que estão à espera de um deslize meu, mas não me vou distrair“, disse Abdul Omar.

A Bola

COMENTE PELO FACEBOOK