O presidente da Renamo Afonso Dhlakama foi “resgatado” do esconderijo onde se encontrava desde o passado dia 25 de Setembro, depois da sua comitiva ter sido atacada supostamente pelas Forcas de Defesa e Segurança.

O confronto, que segundo o governo teria começado quando um dos homens armados da Renamo atirou mortalmente num motorista de uma viatura minibus de transporte semi-colectivo, resultou em 20 mortos, sendo 19 homens da Renamo e um civil mas, sendo que no entanto a Renamo desmente estes números avançando com outra versão.

12096181_916161608452937_7099750282242169198_n (3)Dhlakama que saiu na tarde hoje (08) da famosa parte incerta, foi escoltado pelas forcas de defesa e pelos mediadores nacionais a que havia exigido à sua presença como condição para a sua saída do esconderijo.