O Centro Cultural Americano apresentou hoje a primeira mulher moçambicana deficiente a beneficiar-se da Bolsa de Estudo, do Programa Fulbright nos Estados Unidos da América (EUA).

Elisa Pires Lameira, fez mestrado em Microbiologia e Biotecnologia Molecular, e especializou-se em  Fibrose Sística que consiste em diagnosticar o ambiente pulmonar das crianças afectadas por tuberculose, pneumonia, entre outras doenças infecciosas.

embaixada1O Embaixador dos (EUA) Douglas Griffiths, afirmou que a apresentação é uma demonstração prática de que os laços de parceria de cooperação entre América e Moçambique estão cada vez mais fortes, não só na área de pesquisa científica, mas também no âmbito cultural, comercial, entre outras.

Deste modo, Elisa espera contribuir com os conhecimentos adquiridos durante a pesquisa para desenvolver a área médica do país, visto que Moçambique ainda não realiza triagem aprofundados do estudo por ela desenvolvido.