Os 28 sobreviventes do naufrágio de uma traineira, no último domingo, chegaram na noite desta segunda-feira ao porto de Catânia, na Sicília.

O objectivo passa agora por identificar os mesmos, bem como procurar saber as razões do naufrágio. Entretanto, as autoridades italianas detiveram o capitão da embarcação e o seu imediato.

“O procurador Salvi deteve duas pessoas que cooperavam com os traficantes. Como veem a justiça italiana move-se rapidamente”, explicou Graziano Delrio, o ministro italiano dos Transportes e Infraestruturas.

As autoridades italianas terão detido outras 24 pessoas por suspeita de pertencerem a uma rede de tráfico de seres humanos.