Foi celebrado na tarde de ontem, na Cidade de Maputo, um memorando de entendimento entre a Liga Moçambicana de Futebol (LMF) e a mcel, no qual a operada irá disponibilizar um valor que ronda os 200 mil dólares, em apoio ao Moçambola-2015, que arranca sábado (14).

O administrador comercial da mcel, Cláudio Chiche, referiu ao bom relacionamento entre as partes envolvidas, assim como à sustentabilidade da maior prova futebolística nacional.

“É uma satisfação para a mcel manter uma relação com a LMF, uma instituição de reconhecido mérito no meio desportivo moçambicano, pela forma como tem gerido o desporto, neste caso particular o futebol”, frisou. Ainda nesta senda, sublinhou que “associar-se a uma marca de referência como o Moçambola é um orgulho, ao mesmo tempo que é um desafio para a empresa que representa.”

Por sua vez, o presidente da LMF, Alberto Simango Júnior, reafirmou o compromisso de tudo fazer para que os fundos disponibilizados pela mcel sejam aplicados para aquilo que é o maior propósito da instituição que dirige, a realização do Moçambola sem sobressaltos.

“Começámos a relação com esta prestigiada empresa, de forma ininterrupta, desde 2004. Temos vindo a avaliar o desempenho da relação e sempre encontramos espaço de renová-la com mais qualidade para o bem de todos”, disse, destacando que tudo está a postos para o arranque do Moçambola 2015 no sábado, em Vilankulo, província de Inhambane.

Simango congratulou a confiança que a LMF tem merecido da mcel e frisou o facto de há 11 anos para cá os patrocínios daquela empresa estarem a subir gradualmente.

“Em 2004 os patrocínios rondavam os 50 mil dólares e hoje são cerca de 200 mil. Isso é gratificante para nós”, destacou.

É uma espécie de renovação da parceira entre as duas instituições que remonta de 2004, ou seja, dura há 11 anos, nos quais a operadora vem patrocinando a maior prova futebolística nacional.