A Comissão de Exames da Universidade Pedagógica (UP) está a apurar as possíveis alternativas para os candidatos que faltaram aos exames de admissão em Quelimane, devido às cheias que afectam a província da Zambézia.

Segundo uma nota do Jornal Notícias, na sua edição de sexta-feira (23), mais de duzentos candidatos faltaram aos exames de admissão na Universidade Pedagógica (UP) – Delegação de Quelimane, mas de acordo com o Coordenador da Comissão de Exames de Admissão da UP na cidade de Maputo, Elias Matos, o número de candidatos é inferior.

“A delegação de Quelimane fez um levantamento sobre esse número de pessoas, estamos a ver como é que vamos proceder com elas. Não é grande, são cerca de 30-40 pessoas que se dirigiram a algum centro, informaram o que lhes havia sucedido”, disse Elias Matos.

Ainda segundo o Jornal Notícias, a maior parte dos que estiveram ausentes na realização das provas são candidatos dos cursos do regime do ensino à distância, uma informação que Matos não confirma nem refuta “não tenho essa informação. Portanto, não confirmo nem contradigo, mas imagino que sejam de todos os cursos. As cheias não escolhem curso à distância nem presencial, na minha óptica”, sublinhou.

Sobre a possibilidade dos candidatos ausentes realizarem um exame especial, Matos declarou ao Hoje que “a princípio não haverá exame nenhum. Nós só fizemos um levantamento para apurar a real situação. Face ao levantamento poderemos tomar alguma medida. Até agora estamos em fase de levantamento de dados para ver o que vamos fazer. Só podemos tomar posições com base numa informação muito concreta”, afirmou.