Depois dos quatro óbitos por afogamento, registados no último domingo, na praia da Costa da Sol, foram ontem (24) apontadas mais três ocorrências, desta vez envolvendo menores de idade.

Os dois menores identificados pelos nomes de Jossias José e Rosa Carlos de 9 e 14 anos respectivamente, foram resgatados com vida, pela equipa de protecção aos banhistas. O terceiro caso ocorreu numa zona distante dos salvadores públicos, que estavam divididos em dois grupos e, até então, decorrem buscas no sentido de encontrar o corpo deste indivíduo não identificado.

Por esta razão, o Corpo de Salvação Pública (CSAP) veio a público apelar aos banhistas a terem cuidado ao se fazerem às praias e mergulharem nas zonas protegidas, permanecendo atentos aos sinais de perigo “estamos em tempo de férias escolares e os pais e encarregados de educação não devem permitir que os menores vão à praia sem acompanhamento de um adulto”, disse Gregório Estêvão, porta-voz do CSAP, enumerando um rol de precauções que os banhistas devem considerar.

Gregório Estêvão apela igualmente às empresas de construção a não removerem areia das praias porque isto constitui um perigo para as pessoas, “caso tirem, que ao menos coloquem uma sinalização, porque a remoção da areia de uma zona torna-se automaticamente numa zona perigosa” advertiu.