O Fundo para Ambiente de Negócios (FAN) apresentou, na última terça-feira (18), em Maputo, o Programa de Sustentabilidade para Organizações do Sector Privado (OSP), num workshop de consulta, troca de ideias e partilha de informação.

Este programa, enquadra-se na componente de capacitação institucional, que já vem sendo administrada pelo FAN há três anos e para além da sustentabilidade financeira, visa também promover nas empresas a sustentabilidade organizacional, técnica e de gestão.

Edson Correia, especialista em treinamento e desenvolvimento organizacional, disse que este programa pretende munir as instituições privadas de conhecimentos, que lhes garantem pro-actividade nas suas acções “a ideia é ajudar essas organizações a tornarem-se mais sustentáveis, livrá-las da dependência do futuro de outras empresas e fazer com que consigam, elas próprias, manter o seu funcionamento, as suas actividades e alcançar os seus objectivos.

Correia referiu ainda que, o FAN presta assistência às instituições em pesquisas e advocacia, na área de negócios, buscando melhorias tangíveis “pretendemos maior desempenho das empresas e que, consequentemente, cada uma delas empregue mais pessoas e confira maior prosperidade ao sector privado”, disse.

O colaborador do FAN frisou que Moçambique está a atravessar um momento económico interessante e que neste clima de boas perspectivas para o futuro, as empresas devem estar preparadas para aproveitar toda e qualquer oportunidade que surja.

Ivan Laranjeira, Presidente da Associação IVERCA, um dos participantes deste workshop, que foi o primeiro de quatro a serem realizados pelo FAN nas zonas Sul, Centro e Norte do país, considera que esta é uma oportunidade sublime de explorar o intercâmbio sectorial e partilhar experiências que impulsionem o crescimento.

“Nesta relação, esperamos, acima de tudo, potenciar a organização, sob o ponto de vista de recursos humanos, materiais e financeiros, e, não menos importante, aproveitar esta oportunidade de fazer este netwoking e trocar experiências com pessoas do sector. Acho que isto inspira-nos como empreendedores e assim ganhamos todos”, afirmou.

A IVERCA é uma associação juvenil de profissionais da área do turismo, que opera com estudantes do curso de turismo e áreas afins e com a comunidade onde está inserida – Bairro da Mafalala. Existe há cinco anos e está ligada ao FAN há sensivelmente dois.

“Da relação com o FAN, foi possível alcançar mais rapidamente os nossos objectivos e definir o nosso plano estratégico porque este contacto estende-se para questões ligadas à formação e fortalecimento institucional, que é o alicerce de toda organização”, afirmou Laranjeira.

Saliente-se que este workshop é o culminar da consulta realizada este ano, pelo FAN, junto dos seus beneficiários, com o objectivo de identificar os desafios que a estrutura económica moçambicana impõe às OSP no processo de implementação dos seus projectos.