Destaque PGR quer “maior celeridade” na extradição de Manuel Chang

PGR quer “maior celeridade” na extradição de Manuel Chang

Receba atualizações de trabalhos do MMO Emprego

Siga o nosso canal do Whatsapp para receber atualizações diárias anúncios de vagas.

Clique aqui para seguir

A Procuradora-Geral da República (PGR), Beatriz Buchili na cidade da Praia, que a extradição do ex-ministro das Finanças deve acontecer com a “maior celeridade”, para o interesse do país.

“Claro que esperamos [receber] é nosso cidadão, temos interesses processuais e é por isso mesmo também que nós estamos a pedir a extradição do cidadão Manuel Chang para o nosso país, para o interesse dos processos moçambicanos”, respondeu a PGR, na cidade da Praia, onde se encontra de visita oficial, a convite do seu homólogo cabo-verdiano, José Luís Landim.

Em 20 de Dezembro, os advogados sul-africanos da PGR de Moçambique avançaram à Lusa a intenção de solicitar a reconsideração do seu pedido de recurso contra a extradição de Manuel Chang para os EUA no âmbito das “dívidas não declaradas”.

Em causa está o pedido de interposição de recurso de Maputo que foi rejeitado pelo Supremo Tribunal de Recurso (SCA) da África do Sul, “por não haver razoável perspectiva de êxito no recurso e não existir outra razão imperiosa para o julgamento do recurso” no âmbito do processo das “dívidas não declaradas” segundo a ordem judicial a que a Lusa teve acesso.

“E para isso estamos na expectativa  que se decida na maior celeridade, para o bem do processo e mesmo para protecção dos direitos do próprio cidadão”, completou Beatriz Buchili.