O líder do grupo terrorista Boko Haram, que atua na Nigéria, morreu. A notícia foi avançada pelas agências de notícias Reuters e France Presse com base num áudio divulgado este domingo atribuído ao líder do Estado Islâmico na África Ocidental.
Nessa gravação, o líder do Estado Islâmico disse que a morte de Abubakar Shekau aconteceu por volta de 18 de maio.

Este ter-se-á suicidado detonando um engenho explosivo para evitar ser capturado pelo grupo rival durante os confrontos. No dia 20 de maio, recorde-se, tinha sido noticiado que o líder do grupo terrorista tinha ficado gravemente ferido.

Ainda segundo as agências noticiosas, um relatório dos serviços de inteligência da Nigéria também aponta para a morte do líder de um dos maiores grupos terroristas a atuar na região.

De acordo com analistas, a morte de Shekau pode levar ao fim de uma rivalidade violenta entre os dois grupos, permitindo que o Estado Islâmico da Província da África Ocidental (ISWAP) absorva os combatentes do Boko Haram e consolide seu domínio no nordeste da Nigéria.