Início Economia Preço do algodão não terá o subsídio do Governo

Preço do algodão não terá o subsídio do Governo

O Governo deixa de subsidiar o preço do algodão caroço na presente campanha agrária no país, ao contrário do sucedido na anterior, em que, de forma inédita, investiu 240 milhões de meticais para garantir a manutenção do preço mínimo.

A informação foi partilhada pelo ministro da Agricultura e Desenvolvimento Rural, Celso Correia, em Netia, distrito de Monapo, província de Nampula, depois de as empresas algodoeiras terem garantido que se responsabilizariam pela manutenção do preço de 25 meticais por quilo na presente campanha.

O consenso foi alcançado após negociações entre produtores e empresas fomentadoras, intermediadas pelo Governo. O preço de 25 meticais o quilo foi proposto pelos produtores, através do Fórum Nacional dos Produtores de Algodão (FONPA), contra os 24,50 da Associação Algodoeira de Moçambique, mas a mediação do Governo resultou no consenso almejado.

Correia revelou que, graças ao subsídio que o Executivo concedeu no ano passado, a produção do algodão cresceu 75 por cento e garante rendimentos a 150 mil famílias de pequenos agricultores, saindo de 30 mil para 52 mil toneladas.

FONTEJornal Notícias
Artigo anteriorÁfrica do Sul: PR ajusta confinamento para conter aumento de casos da terceira vaga da pandemia
Próximo artigoEUA: Vendas de armas está a subir num ritmo preocupante