As autoridades moçambicanas de saúde anunciaram, na sexta-feira (08), 521 novas infecções pela COVID-19, o maior registo diário desde que a pandemia atingiu o país, no primeiro trimestre de 2020.

A situação é preocupante, disse Ussene Isse, director nacional de assistência médica.

O especialista disse à imprensa em Maputo que também em 24 horas morreram cinco pessoas e 30 foram internadas, outro recorde.

Na primeira semana deste ano foram registados 1840 casos do novo Coronavírus.

Com estes números, Moçambique passa a ter o cumulativo de 20.482 pessoas infectadas pelo vírus, dos quais 181 morreram.

Perante os números extremamente preocupantes Isse pediu a população para seguir as medidas de prevenção.

Em caso de falha na mudança de comportamente – disse Isse, a situação pode agravar-se e comprometer a nossa capacidade de resposta.