O vigésimo-nono diálogo político entre Moçambique e a União Europeia que arrancou na terça-feira (17), na cidade de Lichinga, em Niassa, está a ser marcado por temas ligados a Paz e Desenvolvimento em Moçambique.

A ministra dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, Verónica Macamo, disse que o encontro vai servir também para fazer o balanço da cooperação entre Moçambique e a União Europeia e traçar as prioridades do governo para o investimento do organismo nos próximo   anos.

A onda de violência em Cabo Delgado e nas províncias de Manica e Sofala, fazem parte do diálogo político entre Moçambique e a União Europeia, referiu Verónica Macamo.

“ Também falaremos da presidência de Moçambique na SADC, falaremos dos objectivos, do apoio que gostaríamos de ter, falaremos da candidatura de Moçambique a membro não permanente das Nações Unidas entre outras matérias, a Covid-19 não vai ficar de fora, evidentemente a preocupação de momento “, disse.

Por sua vez o embaixador da União Europeia em Moçambique, António Sanchez disse que o encontro  constitui  um momento de troca de impressões na área de desenvolvimento  e de discussão sobre  os desafios de segurança e paz no país.