Iniciou ontem (26), na região de Nanjua, distrito de Ancuabe, a distribuição de talhões para 300 chefes de agregados familiares, de um total 1000, deslocadas devido aos ataques dos insurgentes, na região norte e centro da província de Cabo Delgado.

A cerimónia de reassentamento dos deslocados, acolhidos na cidade de Pemba, foi orientada pelo Secretário de Estado em Cabo Delgado, Armindo Ngunga.

Segundo Ngunga, o governo está a fazer tudo ao seu alcance para que o processo de reassentamento esteja concluído antes do início da época chuvosa.

Da reunião do comité técnico de gestão dos deslocados, havida nesta quarta-feira(24), Ngunga foi informado que tinham sido parcelados 1000 talhões em Nanjua, aberto um furo para abastecimento de água, organizado 329 kits de limpeza de Campos agrícolas, um número não especificados de abrigos e cozinha, entre outro material.

Dados recentes indicam que dos 500 mil deslocados que fugiram dos ataques armados dos terroristas, 130 mil estão na cidade de Pemba.