O Porto de Maputo regista uma redução de 13 por cento no volume de carga em trânsito, no período compreendido entre Janeiro e Agosto do corrente ano, a maioria proveniente da vizinha África do Sul, principal utilizador daquela infra-estrutura, com destaque para minérios, tais como crómio e ferro.

Assim, o Porto manuseou 8,1 milhões de toneladas de carga em trânsito em 2019, contra 7,0 milhões no corrente ano, algo que poderá comprometer as metas estabelecidas.

O volume de negócio do Porto de Maputo começou a declinar desde que foi instituído o “lockdown” na África do Sul, em Março último, uma medida que tinha por objectivo travar a propagação da pandemia de Covid-19 nos dois países.