A Polícia da República de Moçambique (PRM) posicionada na província central de Manica anunciou esta quinta-feira, 23 de Julho, o abate durante um confronto, no posto administrativo de Dombe, distrito de Sussundenga cinco homens armados da auto-proclamada Junta Militar da Renamo, liderada pelo major-general Mariano Nyongo.

Na referida operação, segundo avançou Mário Arnança, do Departamento das Relações Públicas no comando provincial da PRM, foram recuperadas cinco armas de fogo de tipo AK-47 com sete carregadores contendo 120 munições.

A fonte referiu que a actuação das Forças de Defesa e Segurança (FDS) surge depois de constatar que os homens fiéis à Mariano Nyongo já semeavam terror nas zonas recônditas dos distritos de Gondola e Sussundenga, onde além de matar cidadãos civis indefesos, destruíam e pilhavam bens.

Aliás para ter-se exemplo deste novo modus operandi, basta lembrar a vandalização recente de sete camiões pertencentes a um operador madeireiro no distrito de Sussundenga, o saque de medicamentos num centro de saúde em Gondola, entre outros.

A polícia apela no entanto a população a não encobrir as acções de supostos homens armados da junta militar da Renamo.