As companhias aéreas estrangeiras que voam para Moçambique estão a suspender os voos para o país, devido à pandemia do coronavírus que assola o mundo. Na quinta-feira (19), a Qatar Airways realizou o seu último voo para Maputo.

Foi através de um comunicado de imprensa que a companhia aérea do Qatar anunciou a suspensão temporária dos seus voos para Maputo.

Segundo o comunicado, a partir de 31 de Março corrente, todos os voos estão suspensos, sendo que nesta quinta-feira saía de Maputo o último voo desta companhia.

Mas não é apenas a Qatar que suspende os seus voos para o país. A South African Airways, companhia da vizinha Africa do Sul, está desde ontem num processo gradual de redução de voos para Maputo.

Até a próxima quarta-feira haverá menos 12 voos para o país e a partir do dia 26 até pelo menos o dia 31 do mês em curso, não haverá qualquer voo para Moçambique.

A TAAG, transportadora aérea de bandeira angolana, anunciou também que a partir desta quinta-feira, estão suspensos todos os voos para Maputo, por um período de 15 dias, que pode ser prorrogável.

De Lisboa também chega a mesma medida. A Transportadora Aérea Portuguesa – TAP – anunciou hoje que a partir da próxima segunda-feira, 23 de Março, pára de voar para Maputo. A suspensão dos voos da companhia portuguesa vai, em princípio, até o dia 19 de Abril próximo.

A suspensão dos voos, quer da TAAG, quer da TAP, fazem parte de medidas gerais no sector da aviação. Do lado angolano, o espaço aéreo está praticamente fechado para voos de todo o mundo, uma medida extrema de prevenção ao coronavírus, que acontece numa altura em que ainda não há qualquer caso reportado em Angola.

Pelo menos quatro companhias internacionais suspendem voos para Moçambique, como medidas de prevenção da pandemia do coronavírus