O candidato do presidente francês Emmanuel Macron à câmara de Paris nas eleições de Março, Benjamin Griveaux, disse à AFP esta sexta-feira que vai retirar-se da corrida após a divulgação de um vídeo sexual nas redes sociais.

“Decidi retirar a minha candidatura às eleições municipais”, revelou, em discurso emitido pela televisão.

“Um site e redes sociais lançaram ataques vis à minha vida privada. A minha família não merece isso. Ninguém deve ser submetido a esse abuso”, afirmou.

Na noite de quarta-feira, um site publicou um vídeo com mensagem endereçados a uma mulher que, segundo se dizia, eram enviadas pelo porta-voz do governo. Em seguidas, o vídeo espalhou-se pelas redes sociais. “Durante mais de um ano, a minha família e eu fomos submetidos a comentários difamatórios, mentiras, rumores, ataques anónimos, a revelação de conversas privadas e ameaças de morte. Como se não bastasse, na quarta-feira foi atingido um novo nível. Isto está a ir longe demais”, acrescentou.

JN