Extremistas islâmicos do Al-Shabab mataram três professores num ataque no leste do Quénia, informou hoje a polícia.

Os extremistas da vizinha Somália atacaram o centro de Kamuthe, no condado de Garissa, incendiando uma esquadra e tentando destruir um posto de telecomunicações.

Três professores não muçulmanos foram mortos e um outro foi sequestrado, segundo o relatório policial a que a agência de notícias Associated Press teve acesso.

O grupo poupou a vida de uma enfermeira, por se tratar de uma mulher, acrescenta-se.

O Al-Shabab prometeu vingança pelo facto de tropas quenianas estarem presentes na Somália desde 2011 para combater membros daquela organização.

O grupo realizou numerosos ataques no Quénia, matando centenas de pessoas.

No início deste mês, o grupo ligado à Al-Qaida atacou uma base militar usada pelas forças do Quénia e dos Estados Unidos, matando três norte-americanos e destruindo aeronaves e outra maquinaria.

Notícias ao Minuto