Subiu para 10 o número de mortos por afogamento na cidade da Beira. O último caso registou-se no domingo, no limite entre o bairro das Palmeiras e Ponta Gêa, na chamada praia dos Veleiros.

A vítima, que em vida respondia pelo nome de Fernando Oliveira, tinha  20 anos de idade. Segundo os irmãos, o falecido, não sabia nadar. Oliveira Júnior, irmão do Fernando conta como tudo aconteceu:

“O falecido saiu na companhia de um grupo de amigos, depois de uma partida de futebol. Entraram na água. A maré era baixa mas gradualmente começou a subir. O meu irmão não sabia nadar e quando tentou sair da água já era tarde e os amigos não conseguiram evitar o pior. Um dos amigos dirigiu-se imediatamente a nossa residência e transmitiu-nos a triste notícia. Corremos até ao local onde ele afogou, achamos o corpo nas imediações já sem vida”.

Encontrado o corpo, os familiares do finado informaram a polícia de protecção costeira e aos bombeiros. Mas estes não poderiam autorizar a remoção do corpo antes da chegada de peritos da SERNIC.

Mesmo depois de terem sido informados na mesma noite, a SERNIC, só apareceu na manhã desta segunda-feira, o que deixou a família ainda mais desolada, pois pernoitaram na praia a velar pelo corpo do seu parente. A SERNIC não deu nenhuma explicação referente a sua demora.

Terminada a perícia policial o corpo do jovem, foi finalmente removido para morgue do Hospital Central da Beira, pelos próprios parentes.

O País