Dois indivíduos supostamente pertencentes a uma quadrilha, tida como altamente perigosa pela Polícia, foram baleados, na semana finda, quando tentavam fugir, após serem surpreendidos a roubar numa residência, na cidade de Chimoio, província de Manica.

O baleamento aconteceu no dia 3 de Novembro em curso. Um dos acusados ainda está hospitalizado e outro já teve alta hospitalar.

Segundo as autoridades policiais, havia muito tempo que aqueles indivíduos aterrorizavam os moradores da cidade de Chimoio, onde, além de roubar, violavam mulheres na presença dos seus maridos.

Na sequência desses actos, a corporação iniciou um trabalho que culminou com a neutralização do grupo, pretensamente em flagrante, na madrugada daquele dia.

Os malfeitores agrediam fisicamente as suas vítimas. Trata-se de uma “quadrilha extremamente perigosa”, que no passado foi detida condenada a penas de prisão “mais de três vezes”. E mais: o grupo acaba de sair da cadeia, há um mês”, disse Mário Arnança, chefe do Departamento das Relações Públicas da Polícia da República de Moçambique (PRM) em Manica.

Os cidadãos sai ainda acusados de prática de roubos com recurso a instrumentos contundentes e confessaram os crimes.

O País