Elizabeth Woolheater foi condenada a 19 anos e cinco meses de prisão, no estado norte-americano do Kansas, por ter espancado filho, de apenas dois anos, até à morte.

De acordo com o jornal Metro, o pequeno Anthony Bunn, morreu em Maio no hospital, dois dias depois de ser brutalmente agredido pela mãe e pelo namorado desta.

Elizabeth admitiu em tribunal que bateu no filho por este se recusar a comer um cachorro-quente, mas garantiu que foi o namorado, Lucas Diel, que o espancou.

Em tribunal, ficou provado que a criança chegou ao hospital em estado grave, com ferimentos na cabeça e rosto e sem conseguir respirar. Os resultados da autópsia revelaram que Anthony tinha vários ossos partidos, hematomas por todo o corpo e o cérebro inchado, além de estar desnutrido.

Lucas Diel negou todas as acusações em julgamento, mas acabou condenado a 49 anos de prisão.

Notícias ao Minuto