O facto ocorreu pouco depois da uma hora da madrugada, tal como explicou um dos guardas da casa da mãe do edil de Quelimane e cabeça-de-lista da Renamo para o cargo de governador da Zambézia, Manuel de Araújo, que chegou ao local minutos depois do sucedido. Contou que viu cinco homens que se presume sejam protagonistas da acção macabra.

Consta que os malfeitores a monte introduziram-se ao longo da madrugada no recinto da residência. Pegaram no guarda e amarraram, de seguida pegaram nos galões de vinte litros cada contendo gasolina, despejaram do lado do quarto da dona de casa por sinal a área mais afectada.

Os estragos são avultados. Para além dos bens a electrificação ficou completamente danificada.

Manuel de Araújo diz que o caso tem mão política e por isso acusa a Frelimo de ser protagonista da acção. “Quero de viva voz acusar o mais alto magistrados da nação que em nenhum momento veio a público repudiar acções de perseguição dos membros da Renamo que estão a ser espancados pelos militantes da Frelimo”.

O País