O Ministro dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, José Pacheco, que também  preside a Comissão Interministerial para os Grandes Eventos Nacionais e Internacionais (CIGENI), garantiu em Maputo, que a questão da segurança física do Papa, durante os três dias da sua estada no nosso país, está a ser preparada de forma detalhada, em colaboração com uma  equipa do Vaticano.

Pacheco avançou esta informação em conferência de imprensa, convocada para o anúncio oficial do programa da visita de Sua Santidade o Papa Francisco a Moçambique, na qual disse que durante os três dias o Papa vai manter vários encontros na cidade de Maputo.

Confirmou que o Santo Padre chega a quatro de Setembro e no dia seguinte vai realizar uma visita de cortesia ao Presidente da República, Filipe Jacinto Nyusi, no Palácio da Ponta Vermelha, e na mesma data terá um encontro com as autoridades, sociedade civil e o corpo diplomático.

O Santo Padre agendou também para o dia cinco um encontro inter-religioso com jovens, que terá lugar no pavilhão de Maxaquene, e outro com os bispos, sacerdotes, religiosos, consagrados, seminaristas, catequistas e animadores na Catedral da Imaculada Conceição, terminando a agenda do dia com uma visita privada à “Casa Mateus 25”.

O governante disse que no último dia o Papa vai efectuar uma visita ao Hospital Psiquiátrico do Infulene e, por fim, celebrar a santa missa no Estádio Nacional do Zimpeto.

Por sua vez, o Bispo Auxiliar de Maputo, D. António Juliasse F. Sandramo,  porta-voz do evento, informou que a partir do dia 15 do corrente mês a Igreja Católica vai distribuir senhas de acesso à missa no Estádio Nacional do Zimpeto, para que a entrada seja ordeira.

Pacheco avisou que apenas viaturas protocolares estarão autorizadas a entrar no recinto do Estádio e as restantes vão terminar cerca de um quilómetro antes, para evitar o congestionamento, sempre comum em ocasiões do género.

Jornal Notícias