O Tribunal Judicial de Maputo condenou a 15 anos de prisão um cidadão chinês por tráfico de chifres de rinoceronte, espécie protegida, anunciou fonte judicial.

O traficante foi detido em 15 de Abril de 2018 com 4,2 quilogramas de chifres de rinoceronte em pedaços, numa mala, antes de embarcar num avião da Qatar Airways para Doha, tendo Hong Kong com o destino final.

Durante o julgamento, o condenado alegou que a mala lhe foi entregue por desconhecidos, com passagem paga para chegar a Hong Kong.

“Conseguimos nos últimos tempos boas condenações, mas esta foi das melhores”, referiu David Ucama, advogado da Administração Nacional das Áreas de Conservação, que espera que a pena sirva para inibir a prática de crimes contra a natureza.

Os chifres de várias espécies protegidas são um artigo de comércio proibido, com grande procura na Ásia, por ser usado em cerimónias ligadas a crenças e superstições.

A Autoridade Tributária de Moçambique fez em 2018 a sua maior apreensão de marfim ao encontrar 867 presas de elefante, pesando mais de 3,5 toneladas, num contentor com destino ao Camboja.

Lusa