O presidente do Ferroviário da Beira, Boaventura Mahave, diz que a transferência de Reinildo Mandava do Belenenses, em Portugal, para o Lille, em França, abriu espaço para os locomotivas do Chiveve encaixarem 129 mil euros, correspondes a nove milhões de meticais. O valor, de acordo com o clube, será pago em três prestações de 46 mil euros cada.

A primeira prestação, referiu ao jornal moçambicano ‘O País’, será a 15 de Julho corrente, sendo que a segunda está prevista para Julho de 2020. Já em Julho de 2021, o segundo classificado da última edição da Ligue 1, campeonato francês, deverá desembolsar a terceira tranche.

O presidente do Ferroviário da Beira diz que parte significativa do valor será usada para reabilitar parte das infraestruturas do clube destruídas pelo ciclone IDAI, em Março.

Lembre-se que Reinildo assinou na semana passada contrato com o Lille até 2022. Os franceses não divulgaram valores, mas a imprensa portuguesa referiu um possível valor de 4 milhões de euros. Reinildo jogou no Benfica B em 2015, tendo passado ainda pelo Fafe e Covilhã, antes de ser transferido para o Belenenses. O jogador de Moçambique junta-se agora aos portugueses José Fonte, Xeka, Rui Fonte e Rafael Leão.

A Bola