Pelo menos 769 pessoas morreram vítimas de acidentes de viação nos últimos seis meses. Os números foram apresentados ontem pelo Comandante-geral da Polícia, Bernardino Rafael.

Dados do Comando-Geral da PRM indicam que de Janeiro a Junho o país registou 688 acidentes de viação, contra 810 ocorridos em igual período de 2018. Apesar da redução em 202 casos, os índices de mortalidade nas estradas nacionais continuam assustadores.

Bernardino Rafael exigiu mais trabalho aos agentes da Polícia de Trânsito da Cidade e província de Maputo, para a redução dos acidentes, referiu ainda que não podem só se preocupar em passar multas aos automobilistas e devem abandonar as práticas que mancham a corporação.

“Temos que trabalhar para que acabem aqueles fenómenos de criar os nossos carros particulares como gabinetes de postos de trabalho. Ninguém vai nos compreender quando você leva carta de condução e depois vai no seu carro para passar multa”, disse o comandante.

Entretanto, alguns agentes da Polícia de Trânsito dizem que saem desta parada mais comprometidos.

A formatura da Polícia de Trânsito decorreu no Comando da Unidade de Intervenção Rápida.

O País