O Serviço de Migração em Manica neutralizou mais de 40 cidadãos de nacionalidade estrangeira que pretendiam atravessar ilegalmente para a vizinha África do Sul.

Este é o terceiro grupo de imigrantes ilegais que caem nas mãos das autoridades em Manica em menos de dois meses. Regra-geral, quando questionados, estes dizem que o seu destino é África do Sul em busca de oportunidades de emprego.

“Eu venho de Malawi. Vou a África do Sul. O nosso guia abandonou-nos, vamos a procura de emprego”, disse Cristian Mazongi

“A polícia moçambicana neutralizou-nos. Não temos passaportes. Meteram-nos nas celas, estamos aqui há uma semana e estamos passar fome”, informou outro estrangeiro, Patreck Mutee.

Manica tem sido o corredor privilegiado para os imigrantes ilegais. Questionamos ao porta-voz da Migração em Manica se tal situação deriva-se de fragilidades no controlo das fronteiras moçambicanas, ao que nos respondeu.

“Fragilidade não, temos que tomar em conta a localização do nosso país que tem ligação com vários países como a África do sul, que em termos económicos é um potencial na África austral”, esclareceu o porta-voz

Nos próximos dias, os referidos imigrantes ilegais, entre malawianos, gambianos, nigerianos e burundeses deverão ser repatriados para o seu país de origem.

O País