O Movimento Democrático de Moçambique (MDM), teme que o desentendimento entre os guerrilheiros da Renamo e a sua liderança possa comprometer as eleições gerais que se avizinham.

A terceira maior força politica do país, apela à liderança da Renamo para encontrar uma melhor solução interna o quanto antes.

O posicionamento foi defendido este sábado pelo Chefe Nacional-Adjunto de Informação do Movimento Democrático de Moçambique, Augusto Pelembe.

No seu entender, o país não deve, de forma alguma, viver no meio de incertezas, colocando em causa a circulação de pessoas e bens. Pelembe apela ainda à intervenção do Ministério Público no caso.

O Chefe Nacional-Adjunto do MDM revelou que o seu partido já elegeu internamente os três candidatos a governador provincial, sendo que a decisão final caberá à Comissão Política do partido que deverá ser tomada nos próximos 20 dias.

Folha de Maputo