Guerrilheiros da RENAMO, principal partido da oposição em Moçambique, exigiram na quarta-feira (12) a demissão do líder da organização, Ossufo Momade, ameaçando de morte o dirigente caso não acate a exigência de renúncia, acusando-o de estar a destruir o partido.

“Se ele não quer sair, nós vamos matar, vamos atacar Ossufo, [que] estragou o nosso partido”, declarou Mariano Nhungue Chissinga, que se apresentou como general e comandante na Resistência Nacional Moçambicana (RENAMO), numa conferência de imprensa na serra de Gorongosa. Mariano Nhungue Chissingue estava ladeado de vários supostos guerrilheiros da RENAMO, empunhando armas do tipo AK-47 e vestidos à civil. Os jornalistas presentes na conferência puderam ainda ver vários guerrilheiros parados na mata.

@Verdade