Dois estudantes armados invadiram uma escola de ciência e tecnologia na área de Denver e abriram fogo na terça-feira, matando um colega e ferindo outros sete antes de serem levados sob custódia, afirmaram agentes da lei.

Várias das vítimas sobreviventes do ataque na Escola de Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática (STEM) em Highlands Ranch, um subúrbio de Denver, foram inicialmente listadas em estado crítico em hospitais locais e em cirurgia, disse uma nota do xerife do condado de Douglas, Tony Spurlock.

Uma dessas vítimas, um homem de 18 anos, morreu depois de ser baleado, disse Spurlock pouco tempo depois.

“Dois indivíduos entraram na escola STEM, entraram na escola e envolveram os alunos em dois locais diferentes” disse o xerife.

Os suspeitos foram identificados apenas como dois estudantes do sexo masculino da escola, um adulto e outro com menos de 18 anos, disse o xerife. A escola atende estudantes do jardim de infância até o 12º ano.

Imagens de televisão mostraram veículos policiais reunidos do lado de fora de uma casa suburbana a cerca de 3 quilómetros da escola, onde se acreditava que um dos suspeitos vivia.

Os policiais do xerife chegaram à escola, localizada a cerca de 40 quilómetros ao sul de Denver, dois minutos depois dos primeiros relatos. Os policiais se recusaram a comentar sobre um possível motivo para o ataque, dizendo que era muito cedo no curso da investigação, que estava sendo assistida pelo FBI.

No mês passado, o massacre de Columbine, uma escola nos arredores de Denver, completou 20 anos. O ataque, em Abril de 1999, deixou 15 mortos e 24 feridos.

O Globo