Um cidadão identificado com o nome de A. Chilaúle, de 54 anos de idade, encontra-se detido, de terça-feira, após ser encontrado na posse de vários passaportes e outros documentos de viagem, destinados, exclusivamente, para mineiros.

Segundo o porta-voz da Polícia da República de Moçambique, Leonel Muchina, citado pelo Jornal Notícias, disse que o detido afirmou ser funcionário da Direcção de Identificação Civil em Chókwè e, operava como intermediário para a obtenção de diversos documentos de identidade e de viagem, em parceria com um funcionário do Serviço Nacional de Migração (SENAMI), instituição responsável pela emissão dos documentos de viagem.

O homem foi interceptado pelas autoridades policiais, que ao proceder com a revista da sua viatura, constataram a posse de 31 passaportes, 13 documentos de viagem de mineiros, 13 talões para o levantamento de documentos de viagem, 12 bilhetes de identidade, três certificados de emergência.

De acordo com a fonte acima citada, Leonel Muchina disse estar a decorrer uma diligências para se apurar a proveniência destes documentos, apesar, de o detido ter confessado estar a operar com um funcionário do SENAMI, cujo nome é omisso para facilitar a investigação.

Folha de Maputo