Ao menos oito pessoas morreram e cerca de 30 ficaram feridas durante um incêndio em um apartamento residencial no sudoeste de Paris.

A informação foi confirmada pelo Corpo de Bombeiros local que, até o início da manhã desta terça-feira (05) ainda trabalhava com cerca de 200 homens em busca de novas vítimas e para extinguir as chamas.

As causas ainda são desconhecidas, mas o incêndio é investigado como criminoso. Autoridades locais informaram que uma mulher de 40 anos, moradora do prédio, foi detida por suposta ligação com o incidente. Segundo o ministro do Interior, Christophe Castaner, ela é conhecida por já ter apresentado problemas mentais.

“O número (de vítimas) pode aumentar porque o fogo ainda está vivo no sétimo e no oitavo andar”, informou o porta-voz dos bombeiros, Clement Cognon. Segundo ele, mais de 20 pessoas que fugiram pelo telhado e pelas janelas do prédio foram resgatadas.

As chamas começaram à 1h desta terça em um edifício de oito andares localizado na rua Erlanger, no 16.º Distrito de Paris. Até às 5h , os bombeiros trabalhavam para conter o incêndio.

Imagens de emissoras de TV locais mostravam as chamas saindo das janelas do prédio, o qual, de acordo com as autoridades, foi construído na década de 1970. “Foi um incêndio particularmente violento”, disse Cognon.

A prefeita de Paris, Anne Hidalgo, disse em sua conta no Twitter que a cidade está em luto. Há menos de um mês, uma explosão de gás no centro da capital francesa matou quatro pessoas.

Metrópoles