Cinco dias depois da Procuradoria ter anunciado a investigação sobre as reais causas da morte de Andrew Hannekon, o principal suspeito no caso ataques armados em Cabo Delgado, o Hospital Provincial confirmou a entrega do relatório da autópsia realizada a vítima.

O Hospital Provincial de Pemba, já tem os resultados da autópsia de Andrew Hanenkon, o sul africano acusado de financiar os ataques armados em Cabo Delgado, no entanto, a Direção diz que não pode revelar o relatório, nem mesmo para a família, e por ser um caso da justiça, aconselhou a imprensa a se dirigir a Procuradoria Provincial, única entidade autorizada a divulgar a informação requerida.

A Procuradoria não confirmou a recepção da autópsia solicitada, mas prometeu fornecer informações oportunamente.

Entretanto, segundo apurou o O País o Tribunal Judicial da Província de Cabo Delgado, ainda não tem informação oficial sobre a morte de Andrew Hannekon.

Acusado de organizar, liderar e financiar o grupo armado que desde 2017 tem estado estado a protagonizar ataques em Cabo Delgado, Andrew Hannekon, deu entrada no Hospital Provincial de Pemba no dia 19 de Janeiro, num estado considerado crítico, e perdeu a vida, três dias depois.

O País