Uma mulher está detida no Comando Distrital da PRM em Sussundenga, Manica, acusada de queimar seu filho com água quente, por este ter levado 60 meticais.

Segundo a polícia, a indiciada para além de queimar o menor, tentou sem sucesso enterrar o filho vivo, mas graças a pronta intervenção dos vizinhos o pior não aconteceu, e o menor de oito anos foi socorrido para o Hospital Provincial de Chimoio.

No entanto, a mulher detida diz estar arrependida pois segundo ela não pretendia queimar o filho.

Este é o primeiro caso do género a acontecer no distrito de Sussundenga e a polícia já instaurou um auto contra a acusada.

Folha de Maputo