Dois soldados do Burkina Faso morreram e três ficaram feridos na sequência de uma explosão de um engenho artesanal na segunda-feira em Nassoumbou, perto da fronteira com o Mali, segundo as autoridades.

“Um veículo do exército foi atingido por um dispositivo explosivo improvisado perto de Nassoumbou”, uma comunidade rural localizada a cerca de trinta quilómetros de Djibo, informou à agência de notícias France-Presse uma fonte dos serviços de segurança.

“Três outros soldados ficaram feridos, dois gravemente”, disse a mesma fonte, acrescentando que este incidente ocorreu no regresso de uma “missão de segurança”.

Uma segunda fonte dos mesmos serviços confirmou o incidente, referindo-se a uma “grande operação de remoção de minas realizada pelas forças de defesa nas áreas norte e leste”.

O Burkina Faso, na fronteira com o Mali e o Níger, tem sido palco de ataques regulares de grupos extremistas islâmicos desde 2015.

O norte e o leste do país são particularmente afectados e a capital, Ouagadougou, foi atingida três vezes.

As explosões letais de dispositivos improvisados multiplicaram-se nos últimos meses e custaram a vida a 35 pessoas desde Agosto.

De acordo com um relatório oficial feito em meados de Setembro, os ataques islâmicos mataram 118 pessoas, 70 civis e 48 membros dos serviços de segurança.

Notícias ao Minuto