O esquema de descontos na ponte suspensa na baía de Maputo começa na segunda-feira, de acordo com um anúncio da Maputo-Sul, a empresa pública que opera a ponte.

Os proprietários de veículos ligeiros que pretendam beneficiar do esquema de descontos devem preencher um formulário disponível na empresa, fornecendo uma fotografia do veículo com sua placa de inscrição claramente visível.

Devem depois comprar um cartão pré-pago por um mínimo de 500 Meticais e pagar um adiantamento de 320 Meticais (o equivalente a duas travessias normais da ponte). Os descontos serão processados automaticamente, dependendo de quantas viagens pela ponte, entre o centro de Maputo e o distrito municipal de Katembe, o veículo faz num mês.

Um carro que atravesse a ponte entre 11 a 20 vezes por mês terá direito a um desconto de 7%, diminuindo a tarifa de 160 para 148 meticais por viagem. Se o carro fizer entre 21 e 30 travessias, o desconto sobe para 13 % e cada travessia passa a custar 139.000 Meticais.

Reduções semelhantes estão em vigor na portagem da Bela Vista, na estrada de Katembe para a Ponta de Ouro, na fronteira com a província sul-africana de Kwazulu-Natal.

O preço normal para os veículos ligeiros é de 100 Meticais, mas um veículo que atravesse mais de 60 vezes por mês pagará apenas 40 Meticais por cada vez. Veículos totalmente isentos de portagens são ambulâncias, carros de bombeiros e veículos policiais ou militares, quando em serviço.

As portagens com desconto foram aprovadas pelo Governo e a Maputo-Sul adverte que não tem poder para oferecer descontos adicionais. A divulgação aponta que o dinheiro arrecadado pelas portagens será usado na manutenção da ponte e da estrada para Ponta do Ouro, e para fornecer serviços de boa qualidade aos usuários.

Folha de Maputo